• Menopausa

Menopausa

Em geral, as mulheres entram na menopausa entre os 45 e os 55 anos. Este é um processo natural durante o qual as menstruações se tornam irregulares, até desaparecerem por completo. Este período de transição é chamado pré-menopausa.

Tratamentos

Todos os tratamentos
  • Todos os tratamentos
  • Só com receita médica
  • Só sem receita médica
Relevância
  • Relevância
  • Nome A-Z
  • Nome Z-A
  • Preço baixo-alto
  • Preço alto-baixo

  1. 1
    É você quem escolhe o seu tratamento

    Conheça as possibilidades e escolha o tratamento que mais lhe convier.

  2. 2
    Nós fornecemos-lhe a assistência necessária

    Um médico analisará o seu questionário médico e enviará a sua receita para uma das farmácias afiliadas.

  3. 3
    Entregas ao domicílio sem complicações

    Receberá a encomenda em sua casa de forma rápida e cómoda.

Leia mais

O que é a menopausa?

Entre os 45 e os 55 anos, a atividade dos ovários das mulheres diminui gradualmente, uma vez que a quantidade de óvulos férteis começa a diminuir. Quando deixam de ser libertados óvulos, a produção de estrogénio diminui. Durante este período, as menstruações tornam-se irregulares, parando por fim completamente. Este período de transição dura cerca de 4 anos. Quando a menstruação para por completo, as mulheres estão na menopausa. Devido à falta de estrogénio no organismo surgem sintomas como afrontamentos, suores, perturbações do sono, alterações de humor e palpitações. A membrana mucosa da vagina torna-se também mais seca, o que permite o desenvolvimento de infeções vaginais. Também é possível que ocorram sintomas da menopausa devido ao uso de alguns medicamentos ou se os ovários forem removidos cirurgicamente. A menopausa pode ocorrer mais cedo em mulheres que foram submetidas a radioterapia ou quimioterapia, bem como nas fumadoras.

Quais são as causas da menopausa?

Na puberdade, as hormonas sexuais femininas começam a funcionar, causando a primeira menstruação. Este processo é influenciado por diversas hormonas, pelo cérebro e pelos ovários. Durante os anos férteis, os ovários das mulheres produzem as hormonas estrogénio e progesterona. Estas duas hormonas garantem a maturação de um óvulo, a ovulação e a produção de endométrio. Todos os meses é libertado um óvulo através da ovulação. Se for fertilizado, o óvulo fertilizado pode implantar-se no endométrio e desenvolver-se um feto. No entanto, se não ocorrer gravidez, o endométrio é eliminado duas semanas após a ovulação, ou seja, a menstruação. A partir dos 40 anos, o número de óvulos nos ovários começa a esgotar-se. Uma vez que deixam de ser libertados óvulos todos os meses, a produção de estrogénio diminui. A mucosa do útero torna-se mais seca, a menstruação torna-se irregular e deixa de ocorrer completamente após alguns anos. O período da menopausa é frequentemente acompanhado por afrontamentos, embora não esteja totalmente claro como estes surgem.

A menopausa pode ocorrer precocemente, antes dos 40 anos, em consequência de algumas doenças, como a rara doença autoimune Addison, quimioterapia, radioterapia ou cirurgia aos ovários. A causa da menopausa precoce é muitas vezes desconhecida.

Que tipos de menopausa existem?

Existe uma diferença entre os termos pré-menopausa e menopausa. A pré-menopausa é o período em que a menstruação começa a sofrer alterações e engloba os primeiros anos sem menstruação. Durante este período, as mulheres sofrem de sintomas que se devem a esta alteração do período menstrual. Um exemplo disto são os afrontamentos. A menopausa tem início após o último período menstrual na vida de uma mulher. Isto verifica-se quando não ocorre novo período menstrual durante um ano após o último período menstrual. O sistema reprodutor feminino deixa então de ter a sua função.

Como reconhecer os problemas da menopausa?

A maioria das mulheres na pré-menopausa ou menopausa observa os seguintes sintomas:

  • Menstruação irregular;
  • Afrontamentos;
  • Problemas vaginais, como secura;
  • Pele seca;
  • Boca e olhos secos;
  • Sensação de comichão e ardor ao urinar e durante as relações sexuais;
  • Diminuição da libido;
  • Alterações de humor;
  • Perturbações do sono;
  • Palpitações cardíacas;
  • Problemas das vias urinárias;
  • Osteoporose.

Os sintomas mais evidentes são a menstruação irregular e os afrontamentos. A menstruação altera-se gradualmente, podendo ser menos intensa e mais curta a cada vez, mas poderão ocorrer outros sintomas que não ocorriam anteriormente, como dores nas costas ou dores de cabeça. Os afrontamentos caracterizam-se por ondas de calor que duram pouco tempo. O pescoço e o rosto tornam-se vermelhos e poderá transpirar muito, sendo que isto ocorre sobretudo à noite. Além disso, a pele poder tornar-se mais seca e menos elástica, o que pode dar origem a rugas. Uma vez que também é produzido menos fluido lacrimal e saliva, poderá observar secura da boca e dos olhos. Além disso, o organismo produz menos estrogénio pelo que o interior da vagina se torna mais fino e seco, o que pode causar comichão e sensação de ardor.

Nestes casos, podem ocorrer infeções mais facilmente, como por exemplo infeções da bexiga. Uma vez que o organismo produz também menos testosterona, a libido pode diminuir. Finalmente, um fenómeno natural do envelhecimento é o relaxamento dos músculos do pavimento pélvico, o que pode provocar o abaixamento da bexiga. Uma vez que as membranas mucosas do trato urinário se tornam menos espessas, poderá não conseguir reter a urina devidamente e ter perdas de urina ao espirrar, tossir ou durante outras atividades diárias, por exemplo.

Finalmente, as mulheres na menopausa têm também mais probabilidade de desenvolver osteoporose. Isso acontece porque o estrogénio garante a absorção ideal de cálcio e, se essa hormona for produzida em menor grau, os ossos tornam-se mais vulneráveis.

O que é possível fazer em relação aos problemas da menopausa?

A pré-menopausa e a menopausa são processos completamente naturais do organismo que afetam todas as mulheres. Se os sintomas forem muito desagradáveis, poderá seguir os conselhos abaixo. Em caso de alterações consideráveis da menstruação, é recomendável praticar uma dieta saudável e ingerir alimentos com muito ferro. Exemplos incluem carne, vegetais de folha e produtos integrais. Além disso, deve praticar exercício todos os dias durante pelo menos meia hora, como andar de bicicleta, nadar ou caminhar. Também é recomendado tomar um suplemento de vitamina D. Esta vitamina é importante para o crescimento e manutenção dos ossos e dentes, para ter músculos saudáveis ​​e para o bom funcionamento do sistema imunológico. A maior parte da vitamina D é obtida a partir da exposição ao sol mas, à medida que envelhecemos, a pele tem mais dificuldade em converter essa luz solar em vitamina D.

Por fim, deve também tentar dormir o suficiente. Em caso de suores, é recomendável usar vestuário que absorva bem a humidade, como o algodão. Opte por diversas peças, para que possa facilmente despir uma camada se tiver um afrontamento. Opte também por lençóis e cobertores de materiais naturais em vez de sintéticos, uma vez que estes provocam menos transpiração. Alguns alimentos e bebidas, como o álcool, alimentos condimentados e bebidas quentes podem desencadear suores, por isso deve ter isso em consideração.

Que tratamentos existem?

As mulheres que sofrem de sintomas da menopausa podem solicitar ao seu médico de família um tratamento hormonal para reduzir os afrontamentos. Se desejar um tratamento hormonal porque sofre principalmente de problemas vaginais, ser-lhe-á receitado um creme ou comprimidos com estrogénio. Estes devem ser inseridos na vagina e evitam a secura vaginal. Se sofrer sobretudo de afrontamentos, poderá receber comprimidos ou adesivos hormonais com a hormona feminina estrogénio. Estes são semelhantes à pílula contracetiva, mas contêm menores quantidades de hormonas. Estes comprimidos apresentam-se frequentemente em tiras de 28 dias. Quando terminar uma tira, deve continuar imediatamente com a próxima, sem semana de intervalo. Uma vez a quantidade de estrogénio no organismo é suplementada, os sintomas da menopausa diminuirão. Tenha em atenção que estes fármacos hormonais têm efeitos secundários e implicam riscos. Normalmente, os tratamentos hormonais para os sintomas da menopausa não são usados ​​durante mais de um a dois anos seguidos.

Os tratamentos alternativos incluem a acupuntura, entre outros. No entanto, estes não estão comprovados cientificamente.

Outros riscos e efeitos secundários

Os efeitos secundários mais comuns deste medicamento para a menopausa são:

  • Dores de cabeça;
  • Náuseas;
  • Seios doridos ou sensíveis;
  • Infeções fúngicas;
  • Depressão;
  • Enxaquecas;
  • Reações cutâneas alérgicas;
  • Hemorragias intermédias;
  • Alteração na secreção vaginal;
  • Hipersensibilidade;
  • Retenção de líquidos.

Além disso, todas as mulheres que fazem terapia de substituição hormonal correm um risco maior de ter coágulos sanguíneos nas veias (trombose). Os sintomas como dores de cabeça, náuseas e seios doridos ou sensíveis geralmente desaparecem por si só. As hemorragias intermédias e as alterações no corrimento vaginal desaparecerão também por si só. Poderá notar hipersensibilidade através de erupção cutânea, comichão ou urticária. Poderá também ocorrer inchaço no rosto ou na garganta ou constrição pulmonar. Nestes casos, deve consultar um médico de imediato. Poderá também ocorrer retenção de líquidos, como inchaço nos tornozelos e pés. Isto é geralmente acompanhado de aumento de peso e de um ligeiro aumento da tensão arterial. Se estes sintomas a incomodarem muito contacte o seu médico, que provavelmente lhe receitará então uma dosagem mais baixa.

Pesquisas mostraram que os comprimidos hormonais com combinações de estrogénio-progestagénio aumentam o risco de cancro da mama; este risco depende da duração do tratamento. O risco aumentado surge após vários anos de utilização. Após a interrupção do tratamento, o risco diminui novamente e após 5 anos deixa de existir. Como medida de prevenção, examine os seus seios regularmente e contacte o seu médico se notar alguma alteração, como covinhas, alterações nos mamilos ou caroços.

Como prevenir a menopausa?

Uma vez que a pré-menopausa e a menopausa são processos completamente naturais do organismo, não podem ser evitados. Em geral, os sintomas podem ser atenuados seguindo os conselhos acima. Se isso não ajudar e os sintomas, como por exemplo os afrontamentos, continuarem a ser muito desagradáveis, a terapia hormonal é um bom método de tratamento. Muitas mulheres têm muitos benefícios com estes tratamentos.

Sources

Farmacotherapeutisch kompas. (2019). Oestrogeen met oestrogeenreceptormodulator [website]. Geraadpleegd van https://www.farmacotherapeutischkompas.nl/bladeren/groepsteksten/oestrogeen_met_oestrogeenreceptormodulator

Nederlands Huisartsen Genootschap. (2019). NHG-Standaard De overgang [website]. Geraadpleegd van https://www.nhg.org/standaarden/volledig/nhg-standaard-de-overgang

Nederlands Huisartsen Genootschap. (2018, 1 maart). Ik ben in de overgang [website]. Geraadpleegd van https://www.thuisarts.nl/overgang/ik-ben-in-overgang

Raboud UMC. (2019). Overgang [website]. Geraadpleegd van https://www.radboudumc.nl/patientenzorg/aandoeningen/overgang/wat-is-de-overgang

Voltar para o início