Orlistat

  • Medicamento para emagrecimento
  • Bloqueia parcialmente a absorção de gordura dos alimentos
  • Tomar com as refeições
  • Pode causar diarreia se for consumida gordura em excesso

Sobre Orlistato

Orlistato 120 mg Teva é um medicamento para tratamento da obesidade. Funciona no sistema digestivo e evita que cerca de um terço da gordura dos alimentos ingeridos seja digerido.

Orlistato liga-se às enzimas do sistema digestivo (lipases) e bloqueia-as para decompor algumas das gorduras ingeridas durante a refeição. A gordura não digerida não pode ser absorvida e é eliminada pelo organismo.

Orlistato é usado no tratamento da obesidade em combinação com uma dieta de baixo teor calórico.

Utilização/atuação

Tome Orlistato 120 mg Teva de acordo com as indicações do seu médico. Em caso de dúvida, consulte um médico ou farmacêutico.

Posologia:

  • Adultos: 1 cápsula de 120 mg três vezes ao dia às refeições (pequeno-almoço, almoço, jantar).

A cápsula pode ser tomada imediatamente antes, durante, ou até uma hora após uma refeição. Engula a cápsula inteira com um pouco de água.

Tomar medicamento a mais ou a menos

Respeite sempre a dose máxima. Esqueceu-se de tomar Orlistato? Poderá tomar a cápsula até 1 hora após a refeição. Depois disso, omita a cápsula esquecida e continue depois a seguir o esquema normal. Se isso acontecer várias vezes seguidas, deve consultar um médico.

Deve consultar igualmente um médico se tiver tomado cápsulas em excesso.

Administração

Orlistato deve ser combinado com uma dieta equilibrada com restrição calórica, rica em frutas e vegetais, com uma média de 30% das calorias provenientes de gordura. A ingestão diária de gorduras, hidratos de carbono e proteínas deve ser dividida entre três refeições. Evite snacks com alto teor de gordura, como biscoitos e chocolate. Desta forma, o medicamento terá mais efeito.

Orlistato só é eficaz se a refeição incluir gorduras. Assim, não é necessário tomar Orlistato se omitir uma refeição ou se fizer uma refeição que não contenha gordura.

Não tomou Orlistato exatamente como prescrito? Informe o seu médico para evitar mal-entendidos sobre o funcionamento do medicamento. Se após 12 semanas não tiver perdido pelo menos 5% do seu peso corporal (com base no peso no início do tratamento), o médico interromperá o tratamento.

Quando não se deve utilizar o medicamento

Orlistato não é indicado para todos. Não utilize este medicamento para emagrecer nas seguintes situações:

  • Se for alérgico a uma das substâncias ativas do medicamento (consultar 'Composição'):
  • Se sofrer de síndrome de má absorção crónica (absorção insuficiente de alimentos pelo trato digestivo);
  • Se sofrer de colestase (uma doença hepática);
  • Se estiver a amamentar;
  • Orlistato não é indicado para crianças.

Quando deve ter cuidados adicionais com Orlistato? Em algumas situações deve ter cuidados adicionais com Orlistato.

A perda de peso também pode afetar a dosagem de medicamentos para outras patologias (por exemplo, colesterol alto ou diabetes). Por isso, deve conversar com o seu médico sobre esses e outros medicamentos que esteja a tomar. A perda de peso pode significar que a dosagem desses medicamentos precisa de ser ajustada.

Este medicamento pode causar uma alteração inofensiva nos movimentos intestinais, como fezes gordurosas ou oleosas, devido à excreção de gordura não digerida pelas fezes. Isto é mais provável se Orlistato for tomado com uma dieta rica em gordura. Além disso, os alimentos com alto teor de gordura devem ser divididos igualmente entre três refeições de forma a reduzir o risco de distúrbios estomacais e/ou intestinais.

Em caso de diarreia grave, a contraceção oral (pílula contracetiva) pode não atuar bem. Recomenda-se o uso de contraceção adicional (por exemplo, preservativo).

O uso de Orlistato pode estar associado a cálculos renais em pacientes com doença renal crónica. Informe o seu médico se sofrer de problemas renais.

Gravidez e amamentação Não é recomendado o uso de Orlistato durante a gravidez.

Desconhece-se se Orlistato é excretado no leite materno. Por isso, não deve amamentar enquanto estiver a tomar Orlistato.

Toma outros medicamentos?

Orlistato pode interagir com outros medicamentos: Isto aplica-se, entre outros, aos seguintes medicamentos:

  • Acarbose (um medicamento para a diabetes tipo 2). O uso concomitante com Orlistato não é recomendado;
  • Anticoagulantes (por exemplo, varfarina). O médico pode desejar verificar a coagulação do seu sangue;
  • Ciclosporina. O uso concomitante com Orlistato não é recomendado. Se for necessário tomar este medicamento em simultâneo com Orlistato, os níveis sanguíneos de ciclosporina poderão ter de ser controlados com mais frequência do que o habitual;
  • Sais de iodo e/ou levotiroxina. Podem ocorrer casos de hipotireoidismo e/ou diminuição do controle do hipotireoidismo;
  • Amiodarona. Consulte o seu médico sobre isto.

Orlistato reduz a absorção de alguns nutrientes lipossolúveis, especialmente o betacaroteno e a vitamina E. Assim, deve seguir o conselho do seu médico no sentido de seguir uma dieta bem equilibrada, rica em frutas e vegetais. O médico poderá aconselhá-lo a tomar um suplemento multivitamínico.

Orlistato pode interferir no tratamento anticonvulsivante, reduzindo a absorção de medicamentos antiepiléticos, o que pode levar a convulsões. Assim, consulte o seu médico se achar que a frequência e/ou gravidade das convulsões se alterou ao tomar Orlistato juntamente com medicamentos antiepiléticos.

No folheto informativo, encontrará mais advertências sobre a administração de Orlistato.

Efeitos secundários

Como todos os medicamentos, Orlistato pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas. Informe o seu médico ou farmacêutico o mais rapidamente possível se não se sentir bem durante o tratamento com Orlistato.

A maioria dos efeitos secundários decorre da ação local no sistema digestivo. Estes sintomas são geralmente leves, ocorrem no início do tratamento e são observados principalmente após refeições ricas em gordura. Em geral, esses sintomas desaparecem com a continuação do tratamento e adesão à dieta prescrita.

Efeitos secundários muito frequentes (podem afetar mais de 1 em 10 pacientes):

  • Dores de cabeça;
  • Desconforto/dores abdominais;
  • Urgência ou aumento da necessidade de defecar;
  • Flatulência com perda de fezes;
  • Fezes oleosas ou gordurosas;
  • Fezes líquidas;
  • Níveis baixos de açúcar no sangue (ocorre em algumas pessoas com diabetes tipo 2).

Efeitos secundários frequentes (podem afetar de 1 a 10 em 100 pacientes):

  • Desconforto/dores no reto;
  • Fezes moles;
  • Incontinência (fezes);
  • Sensação de inchaço (ocorre em algumas pessoas com diabetes tipo 2);
  • Distúrbios dos dentes/gengivas;
  • Menstruação irregular;
  • Cansaço.

No folheto informativo poderá ver um resumo dos efeitos secundários menos frequentes. Consulte um médico se verificar efeitos secundários graves ou que não estão mencionados no folheto informativo.

Composição

Que substâncias contém este medicamento?

A substância ativa deste fármaco é o orlistato. Cada cápsula dura contém 120 mg de orlistato.

Os restantes ingredientes são:

  • Conteúdo da cápsula: celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio (tipo A), sílica coloidal anidra, lauril sulfato de sódio;
  • Revestimento da cápsula: gelatina, dióxido de titânio (E171), índigo carmim (E132).

Orlistato é fabricado por:

Pharmaceutical Works POLPHARMA SA
19 Pelplińska Street
83-200 Starogard Gdański
Polónia

Folheto informativo

Antes de utilizar, leia o folheto informativo. Poderá descarregar aqui o folheto informativo oficial de Orlistato.

Folheto(s) para o paciente
Voltar para o início