Problemas da tiroide

    A tiroide é uma glândula no pescoço que liberta hormonas. Os problemas da tiroide mais conhecidos são o hipertiroidismo e o hipotiroidismo. Estas patologias podem causar sintomas como letargia e perda de peso.

    O que é Dokteronline?

    1. 1
      É você quem escolhe o seu tratamento

      Conheça as possibilidades e escolha o tratamento que mais lhe convier.

    2. 2
      Nós fornecemos-lhe a assistência necessária

      Um médico analisará o seu questionário médico e enviará a sua receita para uma das farmácias afiliadas.

    3. 3
      Entregas ao domicílio sem complicações

      Receberá a encomenda em sua casa de forma rápida e cómoda.

    Leia mais

    O que é a tiroide?

    A tiroide é uma glândula em forma de borboleta, situada na base do pescoço, junto à traqueia. A tiroide produz hormonas importantes para o metabolismo e crescimento. Para produzir hormonas, a tiroide necessita de iodo. Este componente necessário na nossa alimentação encontra-se por exemplo sob a forma de sal iodado no pão, no peixe e nos ovos. Este iodo é transportado para a tiroide através da corrente sanguínea. A tiroide filtra então o iodo do sangue para produzir as hormonas.

    Essas hormonas desempenham um papel importante no metabolismo em todas as células, ou seja, no processo de conversão dos alimentos ingeridos em energia. Esta energia é essencial para que todo o organismo funcione de forma adequada. É por isso que a tiroide é um órgão muito importante.

    A glândula tiroide funciona muitas vezes de forma demasiado lenta ou demasiado acelarada. Uma tiroide hipoativa significa hipotiroidismo e uma tireoide hiperativa significa hipertiroidismo. Nestes casos, são produzidas muito poucas hormonas ou hormonas em excesso, respetivamente. O hipotiroidismo é muito mais comum nas mulheres do que nos homens e a probabilidade de desenvolver esta patologia aumenta com a idade.

    Como reconhecer os problemas da tiroide?

    Sintomas do hipotiroidismo:

    • Aumento de peso;
    • Letargia e cansaço;
    • Batimento cardíaco lento;
    • Maior sensibilidade ao frio;
    • Obstipação;
    • Queda de cabelo;
    • Pálpebras e rosto inchados;
    • Inchaço da tiroide;
    • Alteração da voz;
    • Pele seca e pálida;
    • Menstruação irregular;
    • Problemas de concentração;
    • Problemas psicológicos;
    • Dores musculares.

    Os sintomas são muitos, uma vez que as hormonas produzidas pela glândula tiroide acabam na corrente sanguínea, afetando assim todo o organismo. Em alguns casos, a doença não é facilmente reconhecida, principalmente se os sintomas não forem demasiado óbvios.

    Sintomas do hipertiroidismo:

    • Aumento da transpiração;
    • Cansaço;
    • Palpitações cardíacas;
    • Sensação de ansiedade;
    • Perda de peso;
    • Diarreia;
    • Tremores;
    • Pele quente e húmida;
    • Olhos dilatados e bulbosos;
    • Inchaço da tiroide;
    • Menstruação irregular;
    • Aumento de apetite;
    • Insónia.

    Quais são as causas dos problemas da tiroide?

    Como descrito acima, existe uma distinção entre tiroide hipoativa e hiperativa. Na maioria dos casos, a causa do hipotiroidismo é uma doença autoimune. Nesse caso, o organismo produz anticorpos contra a sua própria tiroide, fazendo com que a glândula produza poucas hormonas. A doença de Hashimoto é na maior parte dos casos responsável por esta doença autoimune. Com esta patologia a tiroide acaba por deixar de funcionar completamente. Trata-se de uma doença crónica que ocorre principalmente nas mulheres.

    Outras causas do hipotiroidismo podem incluir inflamação da tiroide após o parto, cirurgia da tiroide, radiação no pescoço, medicação com lítio ou iodo ou tratamentos com iodo radioativo. Além disso, existe maior hipótese de desenvolver doença da tiroide se esta ocorrer na família, ou após um parto. No caso do hipertiroidismo, a causa é geralmente uma doença autoimune, a chamada doença de Graves. Neste caso, a tiroide produz hormonas em excesso.

    Como evitar os problemas da tiroide?

    Uma vez que tanto o hipotiroidismo como o hipertiroidismo são doenças graves que requerem medicação, não há muito que possa fazer sozinho. No entanto, fale com o seu médico se estiver a receber tratamento para o hipotiroidismo e observar os seguintes sintomas:

    • Inércia;
    • Maior sensibilidade ao frio;
    • Pálpebras inchadas;
    • Queda de cabelo;
    • Pele seca.

    Estes são sintomas que podem ser causados por uma deficiência de hormonas da tiroide.

    Consulte também o seu médico se observar os seguintes sintomas:

    • Sensação de nervosismo e ansiedade;
    • Dores no peito;
    • Dores de cabeça;
    • Aumento da transpiração;
    • Perda de peso;
    • Alterações de humor;
    • Diarreia.

    Estes são sintomas que podem ser causados por um excesso de hormonas da tiroide.

    O que é possível fazer contra os problemas da tiroide?

    Uma vez que tanto o hipotiroidismo como o hipertiroidismo são doenças graves que requerem medicação, não há muito que possa fazer sozinho. No entanto, é importante que as mulheres que desejam engravidar e que sofrem de hipertiroidismo sejam tratadas antes de ficarem grávidas. Uma quantidade excessiva de hormonas da tiroide no sangue pode acarretar riscos para o bebé, como atraso no crescimento e anomalias no crânio. Quando os níveis voltarem ao normal, é seguro engravidar. Além disso, é importante manter uma dieta saudável e variada e praticar exercício regularmente para manter a melhor forma. Os fumadores que sofrem de hipertiroidismo têm também maior probabilidade de sofrer de olhos dilatados e bulbosos.

    Que tratamentos existem?

    Se consultar o seu médico porque suspeita que sofre de problemas da tiroide, este pedirá inicialmente uma análise ao sangue para verificar se a glândula da tiroide funciona ou não corretamente.
    Na análise são levados em consideração dois valores: T4 (tiroxina) e TSH (hormona estimulante da tiroide). Normalmente o valor da T4 deve encontrar-se entre 9,0 e 24,0 pmol/l e o valor da TSH deve encontrar-se entre 0,4 e 4,0 mU por litro. Em caso de hipotiroidismo, a quantidade de T4 no sangue aumenta e a quantidade de TSH diminui. Em caso de hipertireoidismo, a quantidade de T4 no sangue é muito baixa e a quantidade de TSH é elevada.

    Hormona da tiroide artificial

    O hipotiroidismo é facilmente tratável com uma hormona da tiroide artificial, como Levotiroxina. Se a causa do hipotiroidismo for a doença de Hashimoto, cirurgia da tiroide ou tratamento com iodo radioativo, é provável que necessite de tomar medicamentos para a tiroide durante o resto da vida. Em princípio, deverá tomar os comprimidos uma vez por dia à mesma hora e com o estômago vazio. Se tiver menos de 60 anos e não sofrer de problemas cardíacos, o tratamento é iniciado de imediato com uma uma dose alta. No entanto, se tiver mais de 60 anos ou se sofrer de problemas cardíacos, começará com uma dose baixa que será aumentada gradualmente. Uma vez que a dosagem de Levotiroxina pode variar de acordo com a marca ou embalagem, é importante usar sempre a mesma marca.

    Medicação

    O hipertiroidismo pode ser tratado com medicamentos, iodo radioativo ou cirurgia. O seu médico decidirá juntamente consigo qual o tratamento mais adequado para si. Isto depende, entre outros, de possíveis desvantagens e da sua situação pessoal, como o desejo de ter filhos. Se se optar por medicação, provavelmente receberá primeiro Tiamazol, Levotiroxina ou um medicamento similar para interromper o funcionamento da tiroide. Isto pode ser usado em combinação com um betabloqueador caso tenha muitas queixas, como palpitações cardíacas e transpiração. Após cerca de seis semanas, os seus níveis serão controlados e receberá um medicamento com um substituto da hormona da tiroide, como a Levotiroxina.

    Em princípio, deverá tomar os comprimidos uma vez por dia à mesma hora e com o estômago vazio. Será feita nova análise após seis semanas, após as quais poderá receber uma dose diferente. Em vez desses medicamentos, também é possível optar pela titulação, com uma dose baixa de Tiamazol, administrada por um internista. Uma vez que a dosagem de Levotiroxina pode variar de acordo com a marca ou embalagem, é importante usar sempre a mesma marca. Se se optar por um tratamento com iodo radioativo, deverá beber um líquido contendo essa substância no hospital. O líquido passa através da corrente sanguínea para a tiroide e atua assim rapidamente. Devido à radiação do iodo, a glândula tiroide deixa de funcionar. Este método é seguro porque o material radioativo é expelido na urina.

    A desvantagem deste tratamento é que a tiroide pode continuar a funcionar muito lentamente durante anos, pelo que terá de continuar a tomar medicamentos. Tenha também em consideração que não deve engravidar até seis meses após tomar o iodo radioativo.

    Cirurgia

    Por fim, é também possível optar pela cirurgia para tratar o hipertiroidismo, o que envolve a remoção de uma parte da glândula tiroide. As vantagens são a diminuição da pressão na traqueia e do inchaço, mas existe risco de a tiroide funcionar demasiado lentamente mais tarde, pelo que terá de voltar a tomar medicamentos. Além disso, existe risco de rouquidão crónica se o nervo que passa pela tiroide for danificado.

    Pode demorar vários meses até encontrar a dose certa de medicação para o tratamento do hipotireoidismo ou do hipertireoidismo. No caso da doença de Graves, normalmente é feita uma análise ao sangue de de três em três meses. Poderá parar de tomar a medicação durante algum tempo, após o que o seu sangue deve ser controlado novamente em intervalos diferentes. Cerca de metade dos pacientes verificam uma melhoria permanente do funcionamento da tiroide depois disso. Se a doença voltar após a interrupção da medicação, deve continuar com o tratamento à base de medicamentos ou optar por iodo radioativo ou cirurgia.

    Outros riscos e efeitos secundários

    Os possíveis efeitos secundários de Tiamazol são náuseas, dores articulares e erupções cutâneas. Um efeito secundário raro é a redução demasiado rápida do número de glóbulos brancos. Os efeitos secundários da Levotiroxina incluem transpiração em excesso, palpitações, dores no peito e diarreia. Além disso, outros medicamentos que eventualmente tome podem também ter influência na sua medicação para a tiroide, podendo antagonizar ou reforçar-se uns aos outros, o que é potencialmente prejudicial. Por isso, deve informar sempre o seu médico se estiver a tomar outros medicamentos.

    Como descrito acima, os diferentes tratamentos para o hipertiroidismo têm prós e contras. O principal problema é a tiroide poder começar a funcionar demasiado lentamente após algum tempo, obrigando assim a tomar medicação, como hormonas da tiroide artificiais.

    Voltar para o início