Directly go to the content
Outros pessoas com tapete de yoga a passear no parque
  • Colesterol
  • Outros serviços

Colesterol

Em média, uma em cada cinco pessoas sofre de dores de cabeça uma vez por semana. Os diversos tipos de dores de cabeça são provocados por causas diferentes e exigem tratamentos ou métodos de prevenção diferentes. Os diferentes tipos de dor de cabeça incluem dores de cabeça provocadas por tensão, dores de cabeça tipo ‘cluster’ e enxaquecas.

Hipercolesterolemia ou hiperlipemia é a denominação médica para o aumento do nível de colesterol e de outras substâncias gordas, como os triglicerídeos, no sangue.

Quando o nível de colesterol total excede os 5 mmol/l, é necessário tomar medidas.

Um nível de colesterol elevado implica uma possibilidade 40% maior de doenças cardiovasculares, doenças cardíacas ou doenças relacionadas com os vasos sanguíneos. As pessoas que sofrem de hipertensão (tensão arterial alta), diabetes, doenças cardíacas, hipercolesterolemia hereditária e os fumadores correm maior risco.

Antes de iniciar a medicação, deve iniciar uma dieta pobre em gorduras animais, rica em vegetais, fruta e peixe. Deve também fazer alterações no seu estilo de vida e nas suas atividades diárias. Deve por exemplo diminuir o consumo de álcool e praticar exercício físico para reduzir o peso, a fim de baixar o nível de colesterol abaixo do limite crítico de 5 mmol/l.

Os fumadores são aconselhados a deixar de fumar para conseguir obter e manter um nível saudável de colesterol.

Se as mudanças na sua dieta e estilo de vida não levarem a um nível normal de colesterol, o seu médico poderá aconselhar uma medicação diferente.

Apenas um médico pode diagnosticar a hipercolesterolemia ou hiperlipemia. Se lhe tiver sido diagnosticado um destes problemas, poderá ter de tomar medicação durante o resto da vida. A monitorização do nível de colesterol deve fazer parte de um controle de saúde regular, especialmente para as pessoas com mais de 40 anos.

Estatinas

As estatinas inibem uma enzima (HMG-CoA redutase) necessária para a síntese do colesterol. Devido à inibição desta enzima, o organismo produz menos colesterol, especialmente o colesterol LDL- (Lipoproteína de Baixa Densidade), o tipo mais prejudicial. Além disso, as estatinas reduzem também ligeiramente os triglicerídeos e aumentam o tipo de colesterol HDL (Lipoproteína de Alta Densidade), o chamado colesterol bom. As estatinas são consideradas os medicamentos mais eficazes para baixar o nível de colesterol.