• Sífilis

Sífilis

A sífilis (também conhecida como lues) é uma doença sexualmente transmissível. Esta DST desenvolve-se em diferentes fases. Sem tratamento, a sífilis pode causar infeções graves no corpo a longo prazo. O tratamento com medicação é, portanto, necessário.

  1. 1
    É você quem escolhe o seu tratamento

    Conheça as possibilidades e escolha o tratamento que mais lhe convier.

  2. 2
    Nós fornecemos-lhe a assistência necessária

    Um médico analisará o seu questionário médico e enviará a sua receita para uma das farmácias afiliadas.

  3. 3
    Entregas ao domicílio sem complicações

    Receberá a encomenda em sua casa de forma rápida e cómoda.

Leia mais

O que é doença sífilis?

A DST sífilis é causada pela bactéria treponema pallidum. Este agente patogénico instala-se nas membranas mucosas dos genitais e do ânus e às vezes também na boca. A sífilis espalha-se através das relações sexuais desprotegidas.

A sífilis é uma DST perigosa. No início, a doença causa sintomas leves que desaparecem novamente sozinhos. No entanto, a bactéria permanece dormente no corpo. Se a doença não for tratada, podem ocorrer complicações fatais a longo prazo.

Sífilis sintomas

Uma infeção com sífilis não é imediatamente percetível. Só após uma ou duas semanas se notam os primeiros sintomas. A sífilis desenvolve-se por fases. Abaixo listamos os sintomas de sífilis por fases.

1ª fase (2 a 12 semanas após a infeção)

Sintomas da sífilis nos homens e nas mulheres: Uma úlcera aparece na membrana mucosa do pénis, vagina, ânus ou boca. É uma mancha vermelha e dura que é indolor. A mancha pode ter até 1 cm de diâmetro. Por vezes as úlceras também se desenvolvem noutros lugares, por exemplo nos dedos. Por igualmente ficar com as glândulas inchadas.

As úlceras desaparecem em cerca de seis semanas. Mas a doença ainda não acabou! Se a sífilis não for tratada, as bactérias podem entrar na corrente sanguínea e ficar dormentes no corpo.

2ª fase (3 a 8 semanas após o aparecimento da úlcera)

Sintomas da sífilis nos homens e nas mulheres: Pode ter vários sintomas, incluindo, incluindo:

  • Erupção cutânea (manchas sem comichão) no torso e/ou nos braços e pernas, até mesmo nas solas dos pés e palmas das mãos;
  • Sintomas da sífilis no pénis ou na vagina: altos em cima ou à volta do pénis ou da vagina;
  • Fadiga;
  • Febre;
  • Infeção ocular;
  • Mal-estar geral;
  • Dor muscular;
  • Queda de cabelo.

Estes sintomas geralmente desaparecem sozinhos.

Período de repouso (fase latente). A doença parece ter desaparecido, mas a bactéria da sífilis ainda está presente no corpo (a menos que tenha havido um tratamento, entretanto) e pode espalhar-se por todo este "período de repouso". Nesta fase, ainda está contagioso. Esta fase sem sintomas pode durar anos.

3ª fase (esta fase ainda pode ocorrer até décadas após a infeção)

Sintomas da sífilis nos homens e nas mulheres: irá ter sintomas mais graves. Estes podem ocorrer em todo o corpo. Os sintomas da sífilis nesta fase incluem:

  • Problemas no cérebro, como meningite ou epilepsia;
  • Problemas de visão;
  • Queda de cabelo;
  • Problemas cardíacos;
  • Danos na medula espinhal, cérebro e ossos.

Nesta fase, os sintomas diferem muito de pessoa para pessoa. Por isso, é difícil prever antecipadamente quais os sintomas da sífilis.

Sífilis genital feminina e sífilis genital masculina – os sintomas são os mesmos?

Os sintomas da sífilis variam de pessoa para pessoa, mas os sintomas podem ocorrer tanto nos homens como nas mulheres.

Causas da sífilis

Como outras DST, a sífilis pode espalhar-se através das relações sexuais desprotegidas. A bactéria patogénica é transmitida quando as membranas mucosas dos genitais, o ânus ou boca se tocam. Pequenas feridas na membrana mucosa aumentam o risco de infeção.

A sífilis é mais comum nos homens que têm relações sexuais com outros homens. A grande maioria das infeções ocorre neste grupo. Mas, as mulheres e os homens heterossexuais também podem desenvolver a sífilis. As pessoas com HIV têm um risco acrescido para contrair esta DST.

Além disso, a sífilis é mais comum em certos continentes, incluindo a Ásia, África e partes da América do Sul e Central. As doenças sexualmente transmissíveis são também diagnosticadas com mais frequência na Europa Oriental e na Rússia.

Para prevenir a sífilis, é importante que pratique relações sexuais protegidas. Portanto, use sempre um preservativo.

Teste de sífilis

Os sintomas da sífilis nem sempre são reconhecíveis como DST. Isto dificulta a identificação da doença. No entanto, é importante diagnosticar qualquer infeção rapidamente. A sífilis deve ser tratada o mais rapidamente possível para evitar danos graves no corpo. Um teste de DST é a única forma de excluir se tem sífilis.

Quando testar para a sífilis?

Se tiver sintomas semelhantes aos da sífilis, faça um teste imediatamente. Se praticou relações sexuais desprotegidas corre um risco mais elevado de ter sífilis. Nestes casos, também é aconselhado fazer um teste de DST. Por exemplo, se for um homem que teve um contacto íntimo com outro homem. Ou se você ou o seu parceiro sexual vierem de uma área onde a sífilis é predominante.

Além disso, faça sempre um teste se tiver tido relações sexuais com alguém infetado com sífilis ou qualquer outra doença sexualmente transmissível.

Os testes podem ocorrer duas semanas após uma relação sexual desprotegida. Pode fazer um teste de sífilis consultando um médico. O médico removerá algum muco da úlcera e examiná-lo-á em laboratório. Se não houver úlceras, será feito um exame de sangue.

Os autotestes para a sífilis também estão disponíveis atualmente. O resultado do teste de sífilis é negativo, mas os sintomas ainda persistem? Consulte um médico. Por vezes, é aconselhável repetir o teste algumas semanas depois.

Se o resultado for positivo, comece o tratamento imediatamente, mesmo que ainda não tenha sintomas de sífilis ou que já tenham desaparecido! Se desenvolveu a sífilis, também é provável que tenha outra doença sexualmente transmissível. Por isso, é recomendado que faça um teste a si próprio e ao seu parceiro para outras DST.

O que fazer se tiver sífilis?

A sífilis deve ser tratada imediatamente. Isto evitará que a doença se espalhe e cause graves problemas de saúde. Esta DST é contagiosa. Por isso, é importante informar o(s) parceiro(s) sobre a infeção; ele ou ela também terá de ser submetido a um teste.

A sífilis tem cura?

Sim, a sífilis tem cura. Pode ser tratada com a medicação apropriada.

Tratamento – sífilis antibiótico de penicilina

A sífilis não desaparece sozinha, mesmo que os sintomas da sífilis tenham desaparecido. O patogénico treponema pallidum é tratado com um antibiótico.

Os medicamentos mais conhecidos para a sífilis são:

  • Benzilpenicilina. Este medicamento é geralmente administrado por injeção. No caso de infeções recentemente contraídas, será dada uma injeção.
    Se já tem a sífilis há muito tempo ou se não for claro quando ocorreu a infeção, serão necessárias mais injeções. Isto geralmente significa um ciclo de 3 injeções durante um período de 6 semanas. Este ciclo mais longo também é usado para pessoas com HIV e mulheres grávidas.
  • Doxiciclina. Este tipo de antibiótico é usado em pessoas hipersensíveis à penicilina. A doxiciclina é tomada oralmente. Normalmente toma o medicamento duas vezes por dia durante duas semanas.

Sífilis antibiótico - tratamento: Informação importante

Ao tratar a sífilis, considere o seguinte:

  • Os medicamentos para a sífilis podem causar efeitos colaterais em alguns casos. Ao usar antibióticos, pode experimentar sintomas como náuseas, diarreia e infeções fúngicas na cavidade oral ou na vagina. Leia sempre o folheto informativo cuidadosamente antes de o utilizar. O folheto contém informações importantes sobre a utilização dos medicamentos e sobre os possíveis efeitos secundários;
  • Termine completamente o tratamento, mesmo que já não tenha sintomas. Se terminar o tratamento muito cedo, nem todas as bactérias da sífilis morrerão;
  • Ainda tem sintomas após o tratamento? Consulte um médico;
  • Após o tratamento, ainda pode estar contagioso durante mais uma semana. Por isso, não tenha relações sexuais durante essa semana. Ainda há úlceras visíveis depois desta semana? Espere até que tenham desaparecido completamente antes de ter relações sexuais;
  • Um ciclo de antibióticos não o torna resistente às bactérias da sífilis. Isto significa que pode contrair esta DST novamente se tiver relações sexuais desprotegidas com uma pessoa infetada. Portanto, use sempre um preservativo para prevenir uma nova infeção.

Medicação com receita para a Sífilis

Muitos medicamentos contra a sífilis requerem receita médica. Pode solicitar um ciclo de tratamento adequado na Dokteronline. O seu pedido será avaliado por um médico com base no questionário médico que preencheu. Enviaremos uma receita para uma farmácia, que enviará o medicamento para a sua casa, discretamente.

Tem mais questões sobre a sífilis ou o seu tratamento para a sífilis? Consulte um médico ou farmacêutico.

Voltar para o início