Directly go to the content
Outras consultas trombose pessoas a fazer desporto no parque

Trombose

A trombose pode ocorrer tanto nos homens como nas mulheres. Mesmo as pessoas jovens e desportivas podem sofrer de trombose. Saber como reconhecer a trombose é muito importante, uma vez que se agirmos rapidamente, a trombose pode ser bem tratada. 

O que é a trombose? 

Fala-se de trombose quando existe um coágulo sanguíneo que bloqueia uma artéria ou uma veia. Normalmente, quando sofremos um ferimento, o sangue coagula para fechar a ferida. Em situações de trombose, o sangue coagula sem que exista um ferimento. O coágulo de sangue, que apenas deveria fechar uma ferida, continua a crescer e torna-se cada vez maior. O coágulo sanguíneo pode soltar-se e causar um bloqueio noutro local do vaso sanguíneo, ou no próprio local onde se encontra. 

Quais são as causas da trombose? 

Existem três fatores que causam trombose e desequilibram o processo de coagulação. Estes três fatores são denominados a Tríade de Virchow. A trombose ocorre quando o sangue flui mais lentamente ou quando a composição do mesmo se altera devido a danos num vaso sanguíneo. As causas desses fatores são, por exemplo: 

  • Fumar
  • Gravidez; 
  • Utilização da pílula anticoncepcional
  • Danos nos vasos sanguíneos; 
  • Operações sob anestesia; 
  • Deficiências hereditárias no sistema de coagulação; 
  • Velhice; 
  • Cancro; 
  • Síndrome de May-Thurner; 
  • Fibrilação atrial; 
  • Manter-se sentado durante muito tempo (por exemplo, num avião); 
  • Não movimentar os braços ou as pernas durante muito tempo. 

A trombose pode desenvolver-se mais rapidamente se existir uma ou mais combinações das causas acima. 

Diferentes formas de trombose 

Existem duas formas principais de trombose: 

  • Trombose arterial, nas veias; 
  • Trombose venosa, nas artérias. 

A trombose arterial caracteriza-se pela formação de coágulos sanguíneos. As veias são responsáveis ​​pelo fornecimento de sangue ao músculo cardíaco. A trombose arterial ocorre principalmente nas artérias coronárias. Quando isto acontece, ocorre um ataque cardíaco. Se as artérias dos pulmões ficarem bloqueadas, ocorre uma embolia pulmonar. A trombose nas artérias carótidas pode causar um acidente vascular cerebral. 

Na trombose venosa, forma-se um grande coágulo sanguíneo (trombo). Existem duas variantes de trombose venosa: 

  • Trombose venosa superficial; 
  • Trombose venosa profunda. 

O organismo tem veias superficiais e veias profundas. No caso da trombose venosa superficial, o coágulo sanguíneo está situado diretamente sob a superfície da pele, normalmente nas pernas. Surge inflamação, a qual pode ser reconhecida pelas manchas vermelhas, inchaço e dores. 

Na trombose venosa profunda, ocorre coagulação do sangue nas artérias mais profundas do organismo. Podem existir coágulos sanguíneos nas veias que transportam o sangue ao coração e que estão situadas entre os músculos. Esta forma de trombose pode causar problemas graves, uma vez que o fluxo sanguíneo pode chegar aos pulmões e causar embolia pulmonar. 

Como reconhecer a trombose? 

Existem diversos tipos de trombose, os quais provocam sintomas diferentes. 

Trombose na perna ou no braço: 

  • Pele esticada; 
  • Dor local; 
  • Inchaço repentino; 
  • Sensação de calor ou peso; 
  • Manchas vermelhas, brancas ou negras; 
  • Cãibras; 
  • Pele brilhante. 

Embolia pulmonar: 

  • Dificuldade em respirar; 
  • Dores entre as omoplatas; 
  • Falta de ar; 
  • Febre; 
  • Tosse, possivelmente com sangue; 
  • Dores no peito; 
  • Frequência cardíaca aumentada. 

O que é possível fazer para evitar a trombose? 

Um estilo de vida saudável é muito importante, mas também deve evitar manter-se sentado ou deitado durante muito tempo. Um estilo de vida saudável, implica, entre outros: 

  • Uma alimentação saudável e variada; 
  • Não fumar; 
  • Evitar o excesso de peso
  • Não usar roupa apertada; 
  • Levantar regularmente as pernas enquanto estiver sentado; 
  • Beber muita água; 
  • Praticar atividade física. 

Este fatores contribuem para manter os vasos sanguíneos saudáveis. 

Existem também exercícios que poderá fazer diariamente para reduzir o risco de trombose. Poderá fazê-los várias vezes ao dia:  

  • Estender e distender os dedos dos pés; 
  • Caminhar’ sentado; 
  • Levantar as pernas; 

Como é diagnosticada a trombose? 

Se tiver sintomas que indiquem trombose, o seu médico far-lhe-á diversas perguntas e pedirá uma análise ao sangue. A análise ao sangue é determinante para os exames a fazer de seguida. Se a análise de sangue mostrar que existe risco de trombose, será efetuada uma ecografia, um exame eco-Doppler ou uma angiografia. Se existir suspeita de embolia pulmonar, o médico poderá optar por pedir uma imagem do tórax. 

Quais são os tratamentos possíveis? 

Existem muitos tipos de tratamento para a trombose, por exemplo anticoagulantes ou meias elásticas de compressão. Os anticoagulantes podem reduzir o risco de ocorrência trombose e/ou garantir a sua estabilização. Por fim, o coágulo terá de ser dissolvido pelo próprio organismo. 

Medicamentos 

A trombose é sempre controlada com medicamentos, mas antes de receitar medicamentos, é importante que exista um diagnóstico. 

Alguns exemplos de medicamentos: 

  • Heparina: é injetada sob a pele e tem efeito anticoagulante imediato. 
  • Cumarinas: neutraliza o efeito da vitamina K. A vitamina K assegura a produção de proteínas de coagulação. 
  • Inibidores de plaquetas: anticoagulantes leves. 
  • DOAC (anticoagulantes orais diretos): têm um efeito inibidor na proteína de coagulação. 
    – Lixiana
    – Eliquis
    – Pradaxa
    – Xarelto

Em caso de trombose nas pernas, normalmente é receitada uma meia elástica. Esta meia ajuda a evitar o inchaço da perna e o aparecimento de veias varicosas. A meia pode ser retirada ao final do dia e durante a noite. Os médicos normalmente recomendam a utilização da meia durante um longo período de tempo. 

Mudanças de estilo de vida 

Caso já tenha sofrido de trombose, permanecerá sob controle, a menos que tome medicamentos DOAC. O valor de coagulação do sangue é medido regularmente e a dosagem do medicamento é constantemente aferida de acordo com esse valor. Isto tem implicações na sua vida diária pois o tratamento pode levar muito tempo, mas mesmo depois do tratamento poderá tomar medidas para evitar a possibilidade de um novo episódio. 

O que poderá fazer: 

  • Mantenha-se sob controle. 
  • Comunique que sofre de trombose sempre que tiver de sofrer qualquer intervenção médica, incluindo consultas dentárias ou cirurgias. 
  • Em consulta com o seu médico, leve uma declaração internacional sempre que for de férias. Esta declaração deve indicar que está a receber tratamento para a trombose. 
  • Faça exercício físico. 
  • Evite os desportos suscetíveis de causar lesões. Limite o risco de hemorragias. 
  • Pratique uma alimentação saudável e preste atenção aos sinais do seu organismo. 

Outros riscos e efeitos secundários 

Todos os medicamentos para a trombose provocam os seus efeitos secundários. Consulte os folhetos informativos originais para verificar quais os possíveis efeitos secundários. 

Como prevenir a doença? 

Muitas pessoas correm o risco de sofrer de trombose, tanto devido a hereditariedade, como também devido à forma como se movimentam. Os músculos podem pressionar os vasos sanguíneos durante muito tempo, o que pode originar coágulos. Isto também pode acontecer devido à prática de desporto ou durante a gravidez, uma vez que o peso da barriga pode pressionar os vasos. 

Para evitar isto, é aconselhável praticar uma vida saudável, não ficando em pé ou sentado durante muito tempo na mesma posição. Uma vez que existem várias causas que podem provocar a doença, é aconselhável ajustar todos os fatores sobre os quais possa exercer influência.